NotíciasFinanças

Pensionistas e aposentados NESTAS condições podem ficar livres do pagamento de empréstimos por até 180 DIAS: entenda!

Os pensionistas e aposentados que moram no Rio Grande do Sul podem ter carência de empréstimos por alguns meses.

A recente calamidade no Rio Grande do Sul, causada por enchentes devastadoras, trouxe à tona a necessidade urgente de medidas de apoio para aposentados e pensionistas da região.

Diante desse cenário, foi proposto um projeto de lei que visa suspender por 180 dias o pagamento de empréstimos consignados para esses cidadãos, oferecendo-lhes um alívio financeiro temporário.

Esta iniciativa tem como objetivo ajudar milhares de pessoas a reconstruir suas vidas durante esse período de dificuldade extrema.

Abaixo, entenda as regras do projeto, o impacto dessa medida e como os beneficiários podem solicitar a suspensão dos pagamentos.

Os aposentados e pensionistas que moram no RS podem se livrar do pagamento de empréstimos por hora.
Os aposentados e pensionistas que moram no RS podem se livrar do pagamento de empréstimos por hora. / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / beneficiodoidoso.com.br

Regras do projeto de suspensão de pagamentos de empréstimos

O projeto de lei 815/2024, proposto pelo senador Paulo Paim (PT-RS), estabelece que aposentados e pensionistas do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) que residem no Rio Grande do Sul poderão solicitar a suspensão dos pagamentos de seus empréstimos consignados por um período de 180 dias.

Esta medida também se estende a servidores públicos federais e seus pensionistas. A proposta recebeu emendas da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) para incluir beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e de outros programas federais de transferência de renda.

A senadora Zenaide Maia (PSD-RN), relatora do projeto, ressaltou em seu parecer que a média dos benefícios previdenciários urbanos é de R$ 1.863,38 e dos rurais é de R$ 1.415,06, valores insuficientes para cobrir as necessidades básicas de idosos, especialmente em situações de calamidade.

A proposta visa aliviar a pressão financeira sobre os idosos, permitindo-lhes utilizar os recursos para necessidades urgentes, como medicamentos e alimentação.

A suspensão temporária dos pagamentos permitirá que esses cidadãos tenham algum dinheiro extra para enfrentar o atual momento de dificuldades.

O projeto é considerado uma medida excepcional e temporária, destinada a oferecer um alívio imediato e crucial para aqueles que foram severamente afetados pelas enchentes.

Saiba mais: Como CANCELAR o empréstimo sobre a RMC descontado do benefício? O QUE É esse desconto, afinal?

Impacto da medida para aposentados e pensionistas

A suspensão dos pagamentos de empréstimos por 180 dias é uma medida que pode proporcionar um alívio significativo para os aposentados e pensionistas do Rio Grande do Sul.

Muitos desses indivíduos já enfrentam dificuldades financeiras devido aos baixos valores de suas aposentadorias e benefícios, e a situação foi agravada pelas recentes enchentes.

Com a suspensão dos pagamentos, esses cidadãos poderão utilizar os recursos poupados para necessidades básicas e emergenciais, como medicamentos, alimentos e moradia.

A senadora Zenaide Maia argumentou que a maioria dos aposentados afetados pelas enchentes se encontra em uma situação desesperadora, e a proposta oferece um pequeno, mas importante alívio.

Durante os seis meses de suspensão, os beneficiários terão algum dinheiro extra para ajudar na reconstrução de suas vidas.

Além de aliviar a pressão financeira imediata, essa medida também pode reduzir o endividamento desses cidadãos, que muitas vezes recorrem a empréstimos consignados para cobrir suas despesas básicas.

Além disso, a inclusão de beneficiários do BPC e de programas federais de transferência de renda amplia o alcance da medida, garantindo que um maior número de pessoas vulneráveis possa ser atendido.

Esta abordagem inclusiva é crucial para assegurar que todos os necessitados recebam o apoio necessário para superar as dificuldades causadas pela calamidade.

Veja mais: Seguro Desemprego para MEIs Aprovado pela Câmara – Impactos para Aposentados!

Como solicitar a suspensão dos pagamentos dos empréstimos?

Para solicitar a suspensão dos pagamentos dos empréstimos consignados, aposentados e pensionistas do Rio Grande do Sul deverão apresentar um requerimento à instituição financeira credora até o dia 31 de dezembro de 2024.

Este requerimento deve ser acompanhado de documentos que comprovem a residência no estado e a condição de beneficiário dos programas mencionados. A partir da aprovação do pedido, os pagamentos serão suspensos pelos 180 dias subsequentes.

Os beneficiários devem entrar em contato com a instituição financeira onde o empréstimo foi contratado e fornecer a documentação necessária para formalizar o pedido de suspensão.

É importante que o requerimento seja feito dentro do prazo estabelecido para garantir o benefício da suspensão temporária dos pagamentos.

Durante o período de suspensão, os beneficiários devem acompanhar qualquer comunicação da instituição financeira e manter-se informados sobre a retomada dos pagamentos após o término dos 180 dias.

Esta medida, embora temporária, pode oferecer um respiro financeiro significativo, permitindo que os aposentados e pensionistas do Rio Grande do Sul se concentrem na reconstrução de suas vidas após as enchentes devastadoras.

Não perca: Aposentados podem CONTINUAR no plano de saúde das empresas desde que cumpram com ESTA regra; entenda

Como Antecipar o Pagamento de Empréstimos Consignados

No programa Conexão Caturité, o gerente do INSS em Campina Grande, Marcus Vinícius, explicou como aposentados e pensionistas podem antecipar o pagamento de empréstimos consignados.

Para isso, é necessário procurar a instituição financeira onde o empréstimo foi contratado e verificar as condições para a quitação antecipada. Essa ação pode resultar na redução de juros e facilitar o planejamento financeiro do beneficiário.

Marcus destacou a importância de esclarecer dúvidas sobre questões previdenciárias e enfatizou que antecipar o pagamento do empréstimo é uma opção vantajosa para aqueles que querem se livrar das dívidas mais cedo e economizar com os juros.

Nicole Ribeiro

Formada em Letras - Português pela Universidade do Estado de Minas Gerais, redatora freelancer e revisora de artigos e textos acadêmicos. Apaixonada por gatos e pelo conhecimento.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo