NotíciasINSS

INSS deve criar plataforma que FACILITA acordos entre segurados e o instituto: CHEGA de brigas na Justiça?

Em breve, o INSS vai criar um novo site para facilitar acordos entre a autarquia e seus beneficiários, evitando conflitos.

A judicialização de conflitos entre segurados e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) tem se mostrado um desafio crescente no Brasil.

Com aproximadamente 3,8 milhões de ações judiciais, o INSS se tornou a instituição mais processada do país.
Em resposta a essa situação, a Advocacia-Geral da União (AGU) está desenvolvendo uma plataforma que visa facilitar a celebração de acordos extrajudiciais entre segurados e o órgão previdenciário.

A seguir, entenda a criação dessa plataforma, seu funcionamento e as expectativas em relação ao impacto dessa iniciativa na redução de litígios.

O INSS está tomando atitudes para melhorar o trato com beneficiários. Confira as novidades.
O INSS está tomando atitudes para melhorar o trato com beneficiários. Confira as novidades. / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / beneficiodoidoso.com.br

INSS vai criar plataforma de intermediação de acordos entre instituto e beneficiários

A criação da plataforma de acordos extrajudiciais é uma iniciativa da AGU em conjunto com o INSS. O objetivo principal é reduzir a quantidade de processos judiciais, que sobrecarregam tanto o sistema judiciário quanto o próprio INSS.

Essa plataforma permitirá que os segurados resolvam seus conflitos de maneira mais ágil e eficiente, evitando a necessidade de recorrer à justiça.

A expectativa é que, ao facilitar os acordos, o tempo de resolução dos casos seja significativamente reduzido, proporcionando maior celeridade e eficácia na administração dos benefícios previdenciários.

A plataforma será acessível via internet, permitindo que os segurados iniciem o processo de negociação diretamente de suas casas.

Isso representa uma significativa economia de tempo e recursos, tanto para os segurados quanto para o INSS.

Além disso, a utilização da tecnologia contribuirá para aumentar a transparência e a confiança no processo de resolução de conflitos, garantindo que todas as etapas sejam devidamente documentadas e auditáveis.

Um dos principais benefícios esperados é a diminuição da sobrecarga nas agências do INSS. Com menos processos judiciais para gerenciar, os funcionários do INSS poderão focar em outras demandas, melhorando a qualidade do atendimento e a eficiência do órgão como um todo.

Esta iniciativa é vista como um passo importante para modernizar a gestão dos benefícios previdenciários e alinhar o INSS com as melhores práticas de administração pública.

Veja mais: Aposentadoria por Idade: Critérios do INSS para Garantir seu Benefício

Funcionamento da plataforma e seus processos de acordo

O funcionamento da plataforma será relativamente simples e intuitivo. Os segurados poderão acessar o sistema utilizando suas credenciais da conta gov.br, garantindo a segurança e a confiabilidade do acesso.

Uma vez logados, os usuários terão a opção de iniciar um pedido de acordo, fornecendo todas as informações necessárias sobre o seu caso específico.

A plataforma guiará os segurados através de um processo estruturado, facilitando a comunicação e a negociação com o INSS.

Durante o processo de acordo, os segurados terão acesso a mediadores designados pela AGU, que auxiliarão na negociação e na busca por uma solução amigável.

Esses mediadores serão responsáveis por garantir que ambas as partes compreendam os termos do acordo e que a negociação seja conduzida de forma justa e equilibrada.

A mediação é uma ferramenta poderosa para resolver conflitos, permitindo que as partes encontrem soluções mutuamente aceitáveis sem a necessidade de um julgamento formal.

Outro aspecto importante é a possibilidade de os segurados acompanharem o andamento de suas solicitações em tempo real.

A plataforma fornecerá atualizações constantes sobre o status do processo, garantindo maior transparência e previsibilidade.

Essa funcionalidade é crucial para manter os usuários informados e engajados, além de aumentar a confiança no sistema.

Caso o acordo seja alcançado, os termos serão formalizados digitalmente e o INSS providenciará a implementação das resoluções acordadas.

Veja mais: Como saber se minha aposentadoria JÁ caiu? Aprenda a CONSULTAR o extrato de pagamento do INSS rapidamente

Como a novidade do INSS vai afetar beneficiários?

A implementação dessa plataforma tem o potencial de transformar significativamente a dinâmica entre o INSS e os segurados.

Um dos impactos mais imediatos será a redução do volume de ações judiciais, aliviando a carga sobre o sistema judiciário e permitindo que os juízes possam dedicar mais tempo a casos que realmente necessitam de intervenção judicial.

Além disso, a resolução mais rápida e eficiente dos conflitos aumentará a satisfação dos segurados, que terão seus direitos garantidos sem a necessidade de longas esperas e processos burocráticos.

A longo prazo, a plataforma pode servir como um modelo para outras instituições públicas que enfrentam desafios semelhantes.

A adoção de tecnologias para a mediação e resolução de conflitos extrajudiciais pode se tornar uma tendência na administração pública, promovendo maior eficiência, transparência e confiança nas instituições.

Esse movimento em direção à digitalização e modernização dos serviços públicos é essencial para atender às demandas da sociedade contemporânea.

Não perca: Pagamento do 14º salário FINALMENTE será discutido? Veja COMO funciona a proposta que garante uma parcela EXTRA para segurados do INSS

TRF4 Libera R$ 230 Milhões em RPVs para o Rio Grande do Sul

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) anunciou a liberação de mais de R$ 230 milhões em Requisições de Pequeno Valor (RPVs) para o Rio Grande do Sul, disponíveis para saque a partir de 6 de junho de 2024.

Este montante faz parte dos R$ 578 milhões autuados em abril de 2024 e beneficiará 25.818 pessoas. A medida busca mitigar os impactos financeiros causados pela recente tragédia climática no estado, priorizando a expedição de RPVs, alvarás e precatórios.

A OAB-RS, em conjunto com a Justiça Federal e a AGU, tem atuado para agilizar o processo e garantir que os valores sejam recebidos no início de julho, especialmente após a indisponibilidade do sistema eproc devido às inundações.

Greve dos Servidores do INSS Pode Comprometer Pente-Fino nos Auxílios

Os servidores do INSS iniciaram uma greve nesta quarta-feira, 10 de julho de 2024, após falhas nas negociações com o governo federal.

A paralisação, que estava planejada para começar no dia 16, foi antecipada devido à falta de acordo sobre o reajuste salarial de 33% até 2026 e a valorização da carreira de técnico do seguro social.

Essa greve pode afetar o processo de revisão dos benefícios e cadastros previstos para agosto, crucial para o ajuste fiscal do governo. O INSS destacou que mais de 100 serviços estão disponíveis online pelo Meu INSS e pela central 135.

A medida ocorre em meio a esforços do governo para reduzir despesas obrigatórias em R$ 25,9 bilhões, buscando atingir a meta de déficit zero em 2024. A greve representa mais um desafio para o governo, já que segue uma paralisação recente nas universidades federais.

Nicole Ribeiro

Formada em Letras - Português pela Universidade do Estado de Minas Gerais, redatora freelancer e revisora de artigos e textos acadêmicos. Apaixonada por gatos e pelo conhecimento.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo