NotíciasFinanças

INSS alerta para NOVO golpe: cuidado com criminosos que se passam por servidores!

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) tem alertado aposentados, pensionistas e beneficiários de auxílios sobre um novo golpe em que falsários se passam por servidores do órgão.

Utilizando crachás falsificados, esses indivíduos visitam beneficiários alegando realizar a prova de vida presencial, solicitando dados pessoais e fotografias.

Esse tipo de fraude não apenas ameaça a segurança financeira dos beneficiários, mas também expõe suas informações pessoais a riscos. Entender como esse golpe funciona e como se proteger é fundamental para todos os segurados. Confira.

Os golpes em nome do INSS estão cada vez mais constantes.
Os golpes em nome do INSS estão cada vez mais constantes. / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / beneficiodoidoso.com.br

Novo golpe do INSS faz diversas vítimas

Recentemente, imagens de pessoas com crachás falsificados se passando por servidores do INSS chegaram ao conhecimento do instituto.

Esses indivíduos visitam beneficiários em suas casas, alegando a necessidade de realizar a prova de vida presencialmente.

Durante a visita, eles solicitam dados pessoais e fotografias dos beneficiários, o que pode ser utilizado para diversos tipos de fraudes.

O INSS enfatiza que não está realizando provas de vida externas e que qualquer solicitação desse tipo é um golpe.

Alessandro Stefanutto, presidente do INSS, reforça que nenhuma prática que vise prejudicar ou extorquir aposentados, pensionistas e segurados em geral passará impune.

Todas as denúncias serão investigadas e encaminhadas para as autoridades competentes para que as medidas cabíveis sejam tomadas.

É essencial que os beneficiários não forneçam qualquer informação pessoal e, em caso de dúvida, peguem o nome completo e a matrícula do suposto servidor, ligando para a central de atendimento 135 para verificar a autenticidade.

Desde a publicação da Portaria MPS nº 723, de 8 de março de 2024, os bloqueios de pagamento por falta de comprovação de vida estão suspensos até 31 de dezembro deste ano.

O INSS coleta dados governamentais para atualizar a prova de vida dos beneficiários cujas interações sociais são suficientes para essa comprovação. Desta forma, a realização de visitas externas para prova de vida é desnecessária e deve ser vista como suspeita.

Saiba mais: INSS vai pagar aposentados em JULHO com novo REAJUSTE nos benefícios; veja QUANTO receber

Como se proteger e evitar cair nos golpes do INSS?

Para se proteger contra esses golpes, os beneficiários devem seguir algumas orientações importantes.

Primeiramente, nunca forneça informações pessoais ou documentos a indivíduos que afirmam ser servidores do INSS sem antes verificar sua identidade.

Em caso de dúvida, anote o nome completo e a matrícula do suposto servidor e ligue para a central de atendimento 135 para confirmar se a pessoa realmente faz parte do INSS.

Além disso, é importante estar ciente de que o INSS não solicita fotografias ou cópias de documentos durante a prova de vida.

Os beneficiários devem utilizar canais oficiais para realizar a prova de vida. O procedimento pode ser feito eletronicamente por meio do aplicativo Meu INSS, disponível para dispositivos Android e iOS, ou diretamente nas instituições financeiras que oferecem a funcionalidade de reconhecimento biométrico.

Esse método não só é seguro, mas também evita a necessidade de visitas presenciais, reduzindo o risco de fraudes.

Caso haja qualquer tentativa de golpe, os beneficiários devem imediatamente entrar em contato com as autoridades policiais e reportar a situação ao INSS.

A colaboração dos segurados é crucial para identificar e prender os responsáveis por esses crimes, garantindo a segurança de todos os beneficiários do sistema previdenciário.

Veja mais: Aposentadoria vai ser reajustada NOVAMENTE? Valor pode ser DESVINCULADO do salário mínimo; entenda o que significa

Procedimentos de prova de vida realmente válidos

A prova de vida é um procedimento anual obrigatório para comprovar que o beneficiário de longa duração do INSS está vivo.

Conforme a Lei nº 8.212 de 24 de julho de 1991, o INSS mantém um programa permanente de revisão da concessão e manutenção dos benefícios para apurar irregularidades ou erros.

A prova de vida deve ser realizada preferencialmente por meio eletrônico com o uso de biometria ou outros métodos definidos pelo INSS que assegurem a identificação inequívoca do beneficiário.

O INSS utiliza diversas bases de dados para realizar a prova de vida, como acessos ao aplicativo Meu INSS com selo ouro, transações bancárias com reconhecimento biométrico, atendimentos em agências do INSS, e atualizações no Cadastro Único (CadÚnico) realizadas pelo responsável familiar.

Essas interações são suficientes para comprovar a vida do beneficiário sem a necessidade de visitas presenciais.

A partir de março de 2024, o marco temporal para a prova de vida foi alterado, e o INSS tem 10 meses para identificar interações do cidadão em bancos de dados compartilhados para a nova comprovação.

Em caso de dúvidas sobre a realização da prova de vida, os beneficiários podem acessar o aplicativo ou site Meu INSS ou ligar para a central de atendimento telefônico 135.

Embora a realização da prova de vida na rede bancária não seja mais obrigatória, os beneficiários ainda podem optar por esse método se preferirem.

Veja mais: Atenção Aposentados: Governo Libera Crédito Especial para Beneficiários do Bolsa Família – Veja Como Solicitar!

INSS Alerta para Novo Golpe de R$ 400 Envolvendo o BPC/LOAS

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) identificou um novo golpe que solicita R$ 400 para liberar o Benefício de Prestação Continuada (BPC/LOAS) para idosos e pessoas com deficiência.

Os golpistas enviam mensagens via SMS ou WhatsApp informando que a vítima tem direito ao benefício, mas requerem o pagamento para a liberação do valor.

A denúncia surgiu de um servidor em Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, que encontrou várias irregularidades ao atender um idoso vítima do golpe.

O INSS reforça que nunca solicita dados pessoais ou pagamentos por mensagem e orienta que os beneficiários utilizem apenas os canais oficiais, como o site ou aplicativo Meu INSS, e o telefone 135, para qualquer comunicação.

Caso receba mensagens suspeitas, a recomendação é ignorá-las e reportá-las às autoridades competentes.

Nicole Ribeiro

Formada em Letras - Português pela Universidade do Estado de Minas Gerais, redatora freelancer e revisora de artigos e textos acadêmicos. Apaixonada por gatos e pelo conhecimento.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo