NotíciasBenefícios

Cidadãos idosos NÃO precisam comparecer ao CRAS para acessar sua inscrição no CadÚnico: emita o comprovante ONLINE!

O Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, conhecido como CadÚnico, é uma ferramenta essencial para milhões de brasileiros que precisam de apoio social.

Muitos cidadãos, incluindo idosos, buscam entender melhor como acessar os benefícios que o governo oferece. Saber como emitir o comprovante de cadastro do CadÚnico é um passo crucial para garantir o acesso a diversos programas sociais.

O Cadastro Único é um sistema do governo brasileiro que coleta dados sobre as famílias de baixa renda. Este cadastro é utilizado para identificar e caracterizar as famílias que necessitam de assistência social, permitindo que o governo implemente e gerencie diversos programas sociais.

O CadÚnico é a porta de entrada para benefícios como o Bolsa Família, Tarifa Social de Energia Elétrica, e muitos outros, criado com o objetivo de centralizar e organizar as informações sobre as famílias de baixa renda em um único sistema.

Isso permite ao governo oferecer uma resposta mais eficiente e direcionada às necessidades dessas famílias. Além disso, o cadastro ajuda a evitar fraudes e garantir que os benefícios cheguem a quem realmente precisa.

A seguir, vamos explorar o que é o CadÚnico, porque foi criado, como é utilizado, quem pode se cadastrar e, finalmente, como emitir o comprovante de cadastro pela internet.

Como o CadÚnico é utilizado?

Os dados coletados pelo CadÚnico são utilizados por diversos programas sociais para selecionar beneficiários e monitorar o impacto das políticas públicas.

Quando uma família se cadastra, suas informações são verificadas e, se aprovadas, ela pode ser incluída em programas como o Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, entre outros.

Esses programas ajudam a melhorar a qualidade de vida das famílias, oferecendo suporte financeiro, acesso à moradia, entre outros benefícios.

Leia sobre:Novidade para +65: Vale-Gás com valores reajustados em junho!

Quem pode se cadastrar no CadÚnico?

O CadÚnico é destinado a famílias de baixa renda, que se enquadram nos seguintes critérios:

  • Famílias com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa.
  • Famílias com renda mensal total de até três salários mínimos.
  • Pessoas que vivem em situação de rua, sozinhas ou com a família.
  • Famílias com renda maior que esses valores, mas que estão vinculadas ou interessadas em programas sociais do governo.

Como se cadastrar no CadÚnico?

Caso você seja aposentado e precise se cadastrar no CadÚnico, é necessário seguir os seguintes passos:

  1. Procure o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo de sua residência.
  2. Leve documentos pessoais de todos os membros da família, como RG, CPF, certidão de nascimento ou casamento, título de eleitor e comprovante de residência.
  3. No CRAS, um entrevistador social fará o cadastro da sua família no sistema.
  4. Após o cadastro, será gerado um Número de Identificação Social (NIS), que é utilizado para acessar os programas sociais.

Saiba mais: Conta de luz GRÁTIS? inscritos no Cadúnico podem ter esse beneficio!

Saiba como emitir o comprovante do Cadúnico sem sair de casa!
Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / beneficiodoidoso.com.br
Saiba como emitir o comprovante do Cadúnico sem sair de casa!
Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / beneficiodoidoso.com.br

Como emitir o comprovante de cadastro do CadÚnico pela internet?

Agora que você já sabe como se cadastrar no CadÚnico, é importante saber como emitir o comprovante de cadastro. Veja o passo a passo:

Passo 1: Acesse o portal do Governo

Primeiro, acesse o portal oficial do governo para o CadÚnico. (https://cadunico.dataprev.gov.br/#/)

Passo 2: Realize o Login

No portal, você precisará realizar o login utilizando seu CPF e senha cadastrados no portal Gov.br. Se ainda não possui uma conta, será necessário criar uma.

Passo 3: Localize a Opção de Emissão de Comprovante

Após o login, navegue até a seção de serviços relacionados ao CadÚnico. Procure a opção “Emitir Comprovante de Cadastro”.

Passo 4: Confirme os Dados

Verifique se todas as suas informações estão corretas. Caso necessário, atualize seus dados antes de prosseguir.

Passo 5: Gere o Comprovante

Clique na opção para gerar o comprovante. O sistema emitirá um documento em formato PDF, que você poderá salvar ou imprimir.

Leia também: Atenção Idosos: CPF Irregular pode BLOQUEAR seu BOLSA FAMÍLIA?

O CadÚnico é uma ferramenta fundamental para garantir que as famílias de baixa renda tenham acesso aos programas sociais do governo.

Saber como emitir o comprovante de cadastro do CadÚnico é essencial para manter-se atualizado e garantir que você possa usufruir de todos os benefícios disponíveis. Seguindo os passos detalhados acima, você poderá emitir seu comprovante de forma simples e rápida, diretamente pela internet.

Benefícios do CadÚnico para idosos e como solicitá-los

O CadÚnico oferece benefícios especiais para idosos em situação de vulnerabilidade.

Entre eles estão o Bolsa Família, que concede até R$ 600 mensais para famílias com renda de até R$ 218 por pessoa, e o Benefício de Prestação Continuada (BPC), que paga um salário mínimo (R$ 1.412) para idosos acima de 65 anos e pessoas com deficiência, desde que a renda familiar per capita seja de até 1/4 do salário mínimo.

Para solicitar, é necessário estar inscrito no CadÚnico e, no caso do BPC, abrir um pedido no INSS, que pode ser feito presencialmente ou pelo aplicativo Meu INSS.

A inscrição no CadÚnico pode ser realizada em um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) ou online, pelo site Meu CadÚnico, mediante o preenchimento de informações e envio de documentos necessários. A atualização constante dos dados é essencial para garantir a continuidade dos benefícios.

Calendário Bolsa Família: pagamentos em maio

O pagamento do Bolsa Família em maio de 2024 ocorrerá entre os dias 17 e 31, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome.

As datas variam conforme o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) do beneficiário. Por exemplo, aqueles com NIS final 1 recebem no dia 17 de maio, e assim sucessivamente até o dia 31 para NIS final 0.

Para receber o benefício, é essencial que as informações familiares estejam atualizadas no Cadastro Único, com renda mensal per capita de até R$ 218.

Caso o beneficiário não possua o cartão do programa, é possível realizar o saque em agências lotéricas apresentando um documento oficial com foto.

Auxilio-gás disponível em junho

No mês de junho, a continuidade do programa Auxílio Gás foi anunciada, trazendo alívio para mais de 5 milhões de famílias em todo o Brasil.

Com depósitos estimados em R$ 102, o programa garantirá a cobertura completa para a aquisição de um botijão de gás de 13 kg, essencial no dia a dia das cozinhas brasileiras.

Esta medida visa amenizar os custos de vida, particularmente para aqueles em faixas de renda mais baixa. Todos aqueles cadastrados no CadÚnico com renda per capita de até meio salário mínimo são elegíveis, mesmo recebendo outros auxílios financeiros de programas governamentais.

A consulta para saber se você é um dos beneficiados pelo programa pode ser feita através do aplicativo do Bolsa Família ou por outros canais de atendimento vinculados ao programa.

O pagamento acompanhará o calendário do Bolsa Família, com datas programadas para depósito ao longo do mês de junho.

Para ter acesso ao benefício, os interessados devem estar inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e manter seus dados sempre atualizados. É crucial que a renda mensal por pessoa da família não ultrapasse meio salário mínimo.

Saiba como receber o Auxílio-Inclusão de R$ 706 do INSS

O Auxílio-Inclusão oferece R$ 706 adicionais para beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC) que ingressam no mercado de trabalho.

Para ser elegível, é necessário estar recebendo o BPC ou tê-lo recebido nos últimos cinco anos, e a renda familiar per capita deve ser inferior a 1/4 do salário mínimo.

Além disso, o beneficiário deve possuir um contrato formal de trabalho e contribuir para o INSS. A solicitação do Auxílio-Inclusão pode ser feita pelo portal Meu INSS, nas agências do INSS ou pelo telefone 135.

Este auxílio tem como objetivo promover a inclusão social e econômica de pessoas com deficiência e idosos de baixa renda, oferecendo um suporte financeiro adicional ao retornarem ao mercado de trabalho, sem perder a proteção do BPC.

Governo anuncia aumento nos benefícios do BPC e Bolsa Família

O governo federal divulgou um aumento nos valores dos benefícios do BPC (Benefício de Prestação Continuada) e do Bolsa Família, que agora podem ultrapassar os R$ 2.000.

Essa medida tem como objetivo melhorar as condições de vida das famílias em situação de vulnerabilidade social. O reajuste faz parte de uma série de ações voltadas para a redução da pobreza e da desigualdade no país.

A mudança acompanha o aumento do salário mínimo e reflete a necessidade de ajustes conforme a inflação e outros indicadores econômicos.

A iniciativa pretende garantir que as famílias beneficiárias tenham maior segurança financeira e acesso a recursos essenciais, beneficiando milhões de brasileiros e promovendo maior inclusão social.

Bolsa Família e BPC podem ser pagos juntos

Recentemente, o governo federal decidiu que o BPC não conta mais para o limite de renda do Bolsa Família, o que implica que beneficiários podem receber ambos em conjunto.

É importante lembrar que o BPC paga o equivalente a um salário mínimo, enquanto o Bolsa Família pode pagar a partir de R$ 600. podendo aumentar os valores dependendo da composição da família.

Para ter acesso a ambos, basta estar inscrito no CadÚnico e, no caso do BPC, fazer a solicitação ao INSS. Estando dentro das regras, pode-se receber os dois.

Quem recebe BPC pode financiar imóveis da Caixa

Quem recebe o Benefício de Prestação Continuada (BPC) pode financiar imóveis pela Caixa Econômica Federal. Embora a renda dos beneficiários seja baixa, é possível obter financiamento após passar por uma análise de crédito, comprovando a capacidade de pagamento das parcelas.

O programa Minha Casa Minha Vida é uma opção recomendada, oferecendo subsídios, juros baixos e parcelamentos acessíveis, mas não considera o BPC como renda.

Em outubro de 2023, uma portaria do Ministério das Cidades isentou os beneficiários do BPC das parcelas do Minha Casa Minha Vida, abrangendo tanto novos financiamentos quanto os já existentes.

Para solicitar, é necessário apresentar documentos como RG, CPF e comprovantes de renda. Essa medida visa facilitar o acesso à moradia para pessoas de baixa renda, melhorando suas condições de vida.

Os interessados podem iniciar o processo de financiamento diretamente pelo portal da Caixa ou em agências bancárias.

Beatriz Claro

Beatriz é uma especialista em benefícios para idosos, dedicando sua carreira a melhorar a qualidade de vida da terceira idade. Com vasta experiência em políticas públicas, ela atua há mais de 5 anos orientando idosos e suas famílias sobre direitos e benefícios sociais. Beatriz é conhecida por sua abordagem empática e detalhista, garantindo que cada idoso receba o suporte necessário para uma vida digna e plena.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo