NotíciasFinanças

Cidadãos com idade superior aos 60 NÃO poderão emitir o novo RG? Entenda a mudança!

O novo RG está chegando, com diversas novidades e regras para adequar um padrão a todos os estados brasileiros.

A atualização dos documentos de identidade no Brasil é um tema de grande importância para a segurança e a eficiência na identificação dos cidadãos, especialmente com a chegada do novo RG.

Com a introdução de uma nova identidade, o governo busca reduzir fraudes e aumentar a proteção dos dados pessoais.

Este novo documento, que integrará o CPF como número único de identificação, é uma iniciativa que trará diversos benefícios para a sociedade.

A troca do documento antigo pelo novo é uma exigência que será obrigatória para todos os brasileiros dentro de um prazo estabelecido.

Abaixo, confira os detalhes sobre a emissão da nova identidade, com foco especial nos procedimentos e na obrigatoriedade para idosos.

Os idosos que tiverem mais de 60 anos não precisarão emitir no novo RG? Saiba a verdade!
Os idosos que tiverem mais de 60 anos não precisarão emitir no novo RG? Saiba a verdade! / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / beneficiodoidoso.com.br

Emissão do novo RG é obrigação para brasileiros?

A nova identidade já pode ser emitida em 23 estados e no Distrito Federal. Os estados que já oferecem este serviço incluem:

  • Acre;
  • Alagoas;
  • Amazonas;
  • Ceará;
  • Espírito Santo;
  • Goiás;
  • Maranhão;
  • Mato Grosso;
  • Mato Grosso do Sul;
  • Minas Gerais;
  • Pará;
  • Paraíba;
  • Paraná;
  • Pernambuco;
  • Piauí;
  • Rio de Janeiro;
  • Rio Grande do Norte;
  • Rio Grande do Sul;
  • Rondônia;
  • Santa Catarina;
  • São Paulo;
  • Sergipe;
  • Tocantins.

Para obter a nova identidade, é necessário realizar o pré-agendamento de dia e horário no órgão responsável pela emissão de documentos em cada estado.

O cidadão deve se dirigir ao local com toda a documentação necessária, que inclui o CPF e documentos de identificação adicionais.

Não perca: Aposentados são surpreendidos com NOVO cálculo da aposentadoria que pode AUMENTAR o benefício: entenda!

Validade do documento para idosos

Para idosos, a validade da nova identidade é um aspecto crucial. A primeira via do novo documento pode ser emitida de forma gratuita e possui um prazo de validade diferenciado conforme a faixa etária.

Crianças de até 12 anos terão um documento válido por cinco anos, pessoas entre 12 e 60 anos terão um documento com validade de 10 anos, e para aqueles acima de 60 anos, a validade do documento será indeterminada.

Isso significa que idosos não precisarão se preocupar com a renovação periódica do documento, simplificando o processo e proporcionando maior conveniência.

A validade indeterminada para pessoas acima de 60 anos é uma medida que reconhece a necessidade de simplificação para essa faixa etária. Não há obrigação em mudar o documento, mas também não há impedimento.

Este grupo, muitas vezes, enfrenta dificuldades para comparecer a órgãos públicos devido a questões de mobilidade ou saúde. Portanto, a medida contribui para reduzir essas barreiras e facilita o acesso aos serviços essenciais.

Veja também: Aposentados são surpreendidos com NOVO cálculo da aposentadoria que pode AUMENTAR o benefício: entenda!

Mudanças importantes no novo RG

A principal mudança no novo RG é a integração do número de CPF como único identificador, substituindo os números de registro civil anteriores.

Este novo documento inclui avançados elementos de segurança, como QR code, tecnologia blockchain e gráficos especiais, tornando-o mais difícil de falsificar.

Além disso, o novo RG apresenta informações adicionais, como tipo sanguíneo e dados sobre doação de órgãos, proporcionando um documento mais completo.

Outra alteração significativa é o prazo de validade do documento, que varia conforme a faixa etária. Isso simplifica a necessidade de renovação para idosos, oferecendo maior conveniência.

Saiba mais: Idosos que entregaram ESTE documento poderão receber um pagamento EXTRA a partir de HOJE (31)

Motoristas idosos poderão ter desconto na renovação da CNH

Motoristas com 50 anos ou mais poderão receber um desconto na renovação de suas Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH).

A proposta, aprovada no Senado, busca aliviar os custos para essa faixa etária, reconhecendo a importância da mobilidade para a qualidade de vida dos mais velhos.

Para se beneficiar, os motoristas precisarão atender a critérios específicos que ainda serão detalhados. Essa medida faz parte de um esforço mais amplo para apoiar os idosos, assegurando que continuem ativos e independentes.

A expectativa é que a nova legislação entre em vigor ainda este ano, proporcionando uma economia significativa para muitos brasileiros.

Como adquirir a Carteira do Idoso

A Carteira do Idoso é um documento que facilita o acesso a passagens interestaduais gratuitas ou com desconto de no mínimo 50% para pessoas com 60 anos ou mais, cuja renda individual é igual ou inferior a dois salários mínimos.

Embora não seja obrigatória, a carteira simplifica a comprovação de renda, especialmente para aqueles que não possuem outros meios de comprovação.

A emissão da carteira é realizada pelos municípios e pelo Distrito Federal, podendo ser solicitada por qualquer idoso que atenda aos critérios de renda.

A carteira contém informações de identificação e um QR code ou código alfanumérico para verificação de sua validade. O processo de solicitação é simples e pode ser feito virtualmente, facilitando o acesso dos idosos aos seus direitos de transporte.

Precisa atualizar a Carteira do Idoso? Como fazer isso?

Manter a Carteira do Idoso atualizada é fundamental para garantir seus benefícios, como a gratuidade no transporte público. A atualização é necessária caso haja mudanças nos dados pessoais, como endereço ou telefone, ou se o documento estiver vencido.

  1. Verifique a Validade: Consulte a data de validade na sua carteira atual.
  2. Reúna Documentos: Tenha em mãos RG, CPF, comprovante de residência e uma foto recente.
  3. Procure o CRAS: Vá até o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo ou acesse o site da prefeitura.
  4. Preencha o Formulário: Forneça as informações solicitadas e entregue os documentos.

A atualização é simples e rápida, garantindo que você continue usufruindo dos seus direitos sem interrupções. Fique atento aos prazos e mantenha seus dados sempre em dia!

Ministro garante que Programa Voa Brasil não aumentará preço das passagens

O ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, assegurou que o programa Voa Brasil, destinado a oferecer passagens aéreas a R$ 200 para aposentados do INSS e estudantes do ProUni que não viajaram nos últimos 12 meses, não afetará o preço das passagens aéreas.

Segundo o ministro, as companhias aéreas utilizarão a ociosidade de voos, que varia entre 12% e 15%, para incluir essas passagens sociais.

Embora o programa tenha sido adiado devido à situação emergencial no Rio Grande do Sul, espera-se que novas discussões com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ocorram em junho.

Costa Filho enfatizou que a iniciativa visa aproveitar a capacidade não utilizada dos voos sem onerar os preços gerais das passagens.

STF altera cálculo da aposentadoria: o que muda?

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) mudou o cálculo da aposentadoria, excluindo contribuições previdenciárias feitas antes de julho de 1994.

Essa alteração pode reduzir os valores recebidos, especialmente para quem começou a carreira com salários mais altos.

Para se adaptar, aposentados devem gerenciar cuidadosamente seu orçamento e procurar orientação de assessores jurídicos e financeiros.

A regra de transição agora utiliza 80% dos maiores salários, descartando valores anteriores a 1994 para contribuintes antes de 1999.

Para quem começou a contribuir após 1999, o cálculo inclui o fator previdenciário. As regras de aposentadoria por idade também mudaram: homens precisam de 65 anos e mulheres 62 anos, com um mínimo de 15 anos de contribuição.

Planejamento previdenciário eficiente é essencial, incluindo contribuições regulares e consulta a especialistas para garantir uma aposentadoria tranquila e segura.

Fim da cobrança para renovação da CNH de idosos

Uma nova legislação aprovada pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal está tornando a renovação da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) mais acessível para motoristas com 50 anos ou mais.

Agora, idosos desfrutam de um desconto de 50% no valor da renovação, o que simplifica o processo e oferece benefícios econômicos e sociais.

A medida visa promover a inclusão e a mobilidade segura dos idosos, mantendo sua participação ativa na sociedade.

Além disso, a iniciativa pode estimular a economia local, já que facilita a locomoção dos idosos, potencialmente aumentando o consumo.

É importante lembrar que, apesar do benefício financeiro, as regras de trânsito e a responsabilidade no volante permanecem inalteradas.

Conduzir com a CNH vencida é uma infração gravíssima, sujeita a multas e perda de pontos na habilitação.

Viagem gratuita ou com desconto para idosos e PCD

O Passe Livre Intermunicipal em Mato Grosso do Sul garante viagens gratuitas ou com desconto para idosos a partir de 60 anos e pessoas com deficiência, desde que a renda familiar não ultrapasse dois salários mínimos.

Para obter o benefício, é necessário procurar um Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) com documentos pessoais, comprovantes de renda e residência.

A validade da carteira de beneficiário é de quatro anos e pode ser renovada pelo aplicativo MS Digital. Se os assentos gratuitos já estiverem ocupados, é concedido um desconto de 50% no valor das passagens.

Minha Casa Minha Vida: casa própria grátis para beneficiários do BPC

O programa Minha Casa Minha Vida agora oferece moradia gratuita para beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC).

A medida também atende famílias inscritas no Bolsa Família, visando proporcionar casa própria sem custos para aproximadamente 600 mil famílias do Bolsa Família e 150 mil beneficiários do BPC.

O investimento federal no programa será de R$ 137 bilhões em 2024, representando um aumento de 41% em comparação a 2023.

As famílias com renda mensal de até R$ 2.640 em áreas urbanas e renda anual de até R$ 96 mil em áreas rurais são elegíveis. Além disso, 50% das unidades habitacionais serão destinadas às famílias de menor renda.

O programa exclui benefícios temporários do cálculo de renda e inclui pessoas em situação de rua como possíveis beneficiários.

Os interessados podem obter mais informações junto à Caixa Econômica Federal e nos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS).

Novas regras para acumular BPC junto ao Bolsa Família

O Benefício de Prestação Continuada (BPC) agora pode ser acumulado com o Bolsa Família, desde que a renda per capita da família seja inferior a R$ 218 por mês.

As famílias também devem cumprir compromissos de saúde e educação, incluindo acompanhamento pré-natal, vacinação, monitoramento nutricional e frequência escolar mínima.

Em 2024, foi lançado o Auxílio Inclusão, que oferece metade do valor do BPC (cerca de R$ 706 mensais) para beneficiários que retornam ao mercado de trabalho.

Este auxílio é restrito a um membro por família e não pode ser combinado com o BPC ou outros benefícios como pensões e seguro-desemprego.

As novas regras visam fomentar a inclusão social e financeira, incentivando o retorno ao trabalho e fornecendo suporte para despesas adicionais como transporte e medicamentos.

Isso ajudará as famílias a melhorar suas condições de vida, garantindo subsistência e acesso a oportunidades de desenvolvimento pessoal e profissional.

Idosos a partir de 60 anos têm direito a novo cartão de ônibus: Solicite de maneira simples

A partir de 2024, brasileiros com idade entre 60 e 64 anos poderão usufruir de transporte público gratuito.

Este benefício, anteriormente restrito a idosos acima de 65 anos, agora se estende a uma faixa etária mais ampla, promovendo inclusão social e facilitando o acesso a serviços essenciais.

Para obter o benefício, é necessário solicitar a carteira do idoso, disponível para aqueles com renda de até dois salários mínimos.

O processo é simples: basta acessar o site oficial, preencher os dados necessários e aguardar a emissão do documento, que será enviado ao endereço cadastrado.

Golpe usa voz de apresentador para falsa indenização da Caixa Econômica

Um golpe no Facebook utiliza um vídeo manipulado com a voz falsa do jornalista William Waack para prometer uma indenização de até R$ 5.000 a clientes da Caixa Econômica Federal, supostamente afetados por um vazamento de dados.

O vídeo, que parece ser uma notícia da CNN Brasil, redireciona os usuários para uma página falsa que solicita dados pessoais e um pagamento de imposto para liberar a indenização.

A voz de Waack foi recriada por inteligência artificial, e o golpe inclui até um assistente virtual para enganar as vítimas.

Denúncias podem ser feitas através de boletim de ocorrência online e ao Procon. É essencial verificar a autenticidade de mensagens e vídeos antes de fornecer informações pessoais ou realizar pagamentos.

Beneficiários com irregularidades no CPF terão Bolsa Família bloqueado

A partir de janeiro, o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social bloqueará o pagamento do Bolsa Família para beneficiários com irregularidades no CPF, como suspensão, cancelamento ou divergência de titularidade.

O bloqueio visa garantir que o benefício seja pago apenas a quem cumpre os requisitos do programa. Os beneficiários serão notificados via aplicativo do Bolsa Família ou pela Caixa Econômica Federal.

Para evitar o bloqueio, é necessário verificar a situação do CPF no site da Receita Federal e, se houver irregularidades, atualizá-las online ou presencialmente.

Em caso de inconsistências no Cadastro Único (CadÚnico), o atendimento deve ser presencial em uma unidade do CRAS. Após seis meses de bloqueio sem resolução das pendências, o benefício pode ser cancelado permanentemente.

Consulte e regularize seu CPF

O CPF é essencial para diversas atividades no Brasil, e sua irregularidade pode causar problemas como dificuldade em movimentar contas bancárias e acessar benefícios sociais.

Para verificar a situação do seu CPF, acesse o site da Receita Federal, informe seu número de CPF e data de nascimento.

Se houver pendências, siga estas orientações: para “pendente de regularização”, envie as declarações de imposto de renda atrasadas; para “situação suspensa”, atualize seus dados cadastrais no site da Receita; e para “cancelada” ou “nula”, agende um atendimento presencial na Receita Federal.

Regularize seu CPF para evitar complicações futuras e garantir acesso a serviços essenciais. Mantenha sempre seus dados atualizados e consulte regularmente a situação do seu CPF.

Nome sujo realmente impede de receber Bolsa Família?

Ter o nome sujo não impede que você receba o Bolsa Família. Este programa é voltado para famílias em situação de vulnerabilidade e não consulta serviços de proteção ao crédito, como SPC e Serasa, ao conceder o benefício.

O objetivo principal do Bolsa Família é garantir uma renda mínima para famílias de baixa renda, independentemente de pendências financeiras.

Para se qualificar, é necessário cumprir os critérios de renda estabelecidos e estar registrado no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. Portanto, mesmo que o beneficiário tenha restrições no nome, isso não afeta o direito ao benefício.

O Bolsa Família visa proporcionar suporte financeiro e melhorar a qualidade de vida das famílias mais necessitadas, assegurando que as dificuldades financeiras não interfiram no acesso ao auxílio.

Aposentado ainda pode continuar trabalhando?

A maioria dos aposentados pelo INSS tem a permissão de continuar trabalhando após a aposentadoria, mas há algumas exceções. Aposentados por invalidez não podem retornar ao trabalho, pois isso levaria ao cancelamento imediato de seu benefício.

Trabalhadores que atuam em atividades especiais, insalubres ou perigosas, além de servidores públicos, também enfrentam restrições específicas. Já os aposentados por idade ou por tempo de contribuição podem seguir trabalhando sem problemas.

É crucial conhecer essas regras para não correr o risco de perder o benefício. Continuar contribuindo para o INSS pode, inclusive, aumentar o valor da aposentadoria no futuro.

Decidir se vale a pena continuar trabalhando após se aposentar é uma escolha pessoal que deve levar em conta tanto os aspectos financeiros quanto a qualidade de vida.

Como ter acesso ao seu score de crédito

Consultar o score de crédito é fundamental para gerenciar sua vida financeira e aumentar suas chances de obter crédito em condições favoráveis.

O score de crédito é uma pontuação que avalia seu comportamento financeiro, considerando fatores como pagamento de contas e uso do crédito.

Um bom score pode facilitar a aprovação de empréstimos, financiamentos de imóveis e cartões de crédito, além de reduzir exigências como depósitos de garantia para serviços públicos e seguros.

Para consultar seu score, você pode acessar plataformas como Serasa, Boa Vista e SPC Brasil. O processo geralmente envolve um simples cadastro, após o qual você pode visualizar sua pontuação.

É importante adotar práticas financeiras saudáveis, como pagar contas em dia, manter um baixo nível de endividamento e usar o crédito de forma responsável.

Melhorar seu score de crédito pode abrir portas para melhores oportunidades financeiras e garantir maior estabilidade e segurança no futuro.

Posso deixar de receber aposentadoria por invalidez?

A aposentadoria por invalidez pode ser suspensa ou cancelada pelo INSS. Entretanto, o benefício não pode ser interrompido em duas situações: quando o aposentado já completou 55 anos de idade e recebe o benefício há mais de 15 anos, ou quando já atingiu 60 anos.

Esses aposentados não precisam realizar novas perícias médicas. Fora dessas exceções, a suspensão ou cancelamento pode ocorrer devido a irregularidades na concessão, ausência em perícias obrigatórias, recusa em participar de reabilitação profissional ou retorno ao trabalho.

Em caso de suspensão ou cancelamento, é crucial buscar orientação especializada para recorrer e manter o benefício.

Nicole Ribeiro

Formada em Letras - Português pela Universidade do Estado de Minas Gerais, redatora freelancer e revisora de artigos e textos acadêmicos. Apaixonada por gatos e pelo conhecimento.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo