NotíciasFinanças

Brasileiros que cuidam de IDOSOS podem ganhar ACIMA de R$ 1.198 por mês; veja a média por estado

Cuidar de idosos no Brasil pode ser uma boa oportunidade de fazer uma renda extra enquanto ajuda quem precisa.

No Brasil, a população idosa tem crescido de maneira significativa, impulsionando a demanda por cuidadores de idosos.

Esses profissionais desempenham um papel crucial na manutenção do bem-estar e da saúde dos idosos, especialmente aqueles com mobilidade reduzida ou que necessitam de assistência constante.

O trabalho do cuidador de idosos é complexo e essencial, abrangendo desde cuidados básicos até a administração de medicamentos e suporte emocional.

Abaixo, conheça o trabalho dos cuidadores de idosos, a média salarial para quem trabalha nessa área e a necessidade de formalização através do registro como Microempreendedor Individual (MEI).

Os brasileiros que cuidam de idosos podem receber pagamentos interessantes.
Os brasileiros que cuidam de idosos podem receber pagamentos interessantes. / Foto: Canva

Como é o trabalho dos brasileiros que cuidam de idosos?

O cuidador de idosos é responsável por garantir o bem-estar, a saúde e a segurança dos idosos sob seus cuidados.

Esse trabalho inclui atividades como ajudar na higiene pessoal, administrar medicamentos, acompanhar em consultas médicas e oferecer apoio emocional.

Além disso, os cuidadores precisam estar atentos às necessidades nutricionais dos idosos, ajudando na preparação de refeições balanceadas e monitorando a ingestão de alimentos e líquidos.

O papel do cuidador também envolve a mobilização dos idosos, auxiliando-os em atividades físicas leves e garantindo que se mantenham ativos, o que é fundamental para a saúde física e mental.

Outra parte crucial do trabalho é a prevenção de acidentes, como quedas, e a garantia de um ambiente seguro para o idoso.

Os cuidadores devem possuir habilidades específicas e conhecimentos que podem ser adquiridos através de cursos de capacitação.

Esses programas de formação abrangem temas como aspectos psicológicos do envelhecimento, envelhecimento saudável, noções básicas de enfermagem, nutrição do idoso, prevenção e redução de riscos de acidentes, atividade física e violência contra o idoso.

Com a crescente demanda por esses profissionais, investir em qualificação pode ser uma excelente oportunidade para aqueles que buscam ingressar nesse mercado de trabalho em expansão.

Saiba mais: 3° LOTE DA RESTITUIÇÃO: Consulta e Data de Pagamento LIBERADA! O que Significa para Idosos?

Média salarial para quem trabalha como cuidador de idosos

A remuneração de um cuidador de idosos pode variar bastante dependendo do tipo de contratação e da carga horária acordada.

Para profissionais autônomos registrados como MEI, a média salarial pode variar de R$ 900 a R$ 1.800, conforme dados da plataforma de empregos Catho.

Já para aqueles contratados por empresas de serviços de cuidado com idosos, a remuneração pode variar de R$ 2.300 a R$ 3.000.

Vale destacar que, quando contratados com carteira assinada, os cuidadores têm direito a todos os benefícios garantidos por lei, como 13º salário, FGTS e contribuição previdenciária.

Essa variação salarial reflete a ausência de uma regulamentação específica para a profissão de cuidador de idosos, o que torna essencial a negociação das condições de trabalho entre o profissional e o empregador.

No entanto, existem projetos em tramitação na Câmara dos Deputados que visam oferecer mais garantias a esses profissionais, o que poderia trazer mais estabilidade e reconhecimento para a profissão.

Veja mais: Caixa TEM: Consulte a Lista de Benefícios Confirmados para Julho de 2024 para Idosos!

Há necessidade de abrir MEI para trabalhar cuidando de idosos?

Para aqueles que desejam atuar como cuidadores de idosos de forma autônoma, registrar-se como MEI pode ser uma excelente opção.

O registro como MEI permite a formalização do trabalho, garantindo acesso a benefícios previdenciários e facilitando a emissão de notas fiscais, o que pode ser um diferencial na contratação de serviços.

Como brasileiros que cuidam de idosos podem abrir MEI?

Para abrir um MEI, o processo é simples e pode ser feito online através do Portal do Empreendedor. O primeiro passo é acessar o site e preencher os dados pessoais, incluindo CPF, data de nascimento e título de eleitor.

Em seguida, é necessário informar o endereço residencial e comercial, além de selecionar as atividades que serão exercidas.

Após a confirmação dos dados, o registro é finalizado e o novo MEI recebe o Certificado de Condição de Microempreendedor Individual (CCMEI).

Quanto custa o pagamento mensal do MEI?

O custo mensal para manter o registro como MEI é baixo, sendo necessário pagar o Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS), que inclui a contribuição ao INSS e os impostos municipais e estaduais.

Essa contribuição garante ao MEI acesso a benefícios como aposentadoria por idade, auxílio-doença, salário-maternidade e pensão por morte para os dependentes.

Em 2024, os valores de contribuição mensal para o Microempreendedor Individual (MEI) que trabalha como prestador de serviços são determinados com base no salário mínimo e na legislação vigente. O valor da contribuição é calculado da seguinte forma:

  • INSS: 5% do salário mínimo vigente.
  • ISS (Imposto Sobre Serviços): R$ 5,00.

Com o reajuste do salário mínimo para R$ 1.412 em 2024, o valor da contribuição mensal para o MEI prestador de serviços é calculado da seguinte maneira:

  • INSS: 5% de R$ 1.412 = R$ 70,60.
  • ISS: R$ 5,00.

Portanto, o valor total da contribuição mensal para o MEI prestador de serviços em 2024 é de:

  • INSS: R$ 70,60.
  • ISS: R$ 5,00.
  • Total: R$ 75,60.

Assim, o MEI prestador de serviços deve pagar um total de R$ 75,60 por mês em 2024. Esse pagamento é feito através do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS), que pode ser gerado no Portal do Empreendedor.

Formalizar-se como MEI oferece segurança e vantagens tanto para o cuidador quanto para seus clientes, que podem contar com um profissional devidamente registrado e com acesso a benefícios previdenciários.

Além disso, a formalização facilita a inserção no mercado de trabalho e a negociação de condições de trabalho mais justas e favoráveis.

Veja outros: Lula Anuncia que Não Vai Mexer nas Aposentadorias: O Impacto para os Idosos!

Nicole Ribeiro

Formada em Letras - Português pela Universidade do Estado de Minas Gerais, redatora freelancer e revisora de artigos e textos acadêmicos. Apaixonada por gatos e pelo conhecimento.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo