NotíciasBenefícios

Até R$ 1.500 A MAIS na aposentadoria? Veja COMO conseguir aumentar essa quantia!

Milhares de segurados do INSS podem ter acesso a um incremento de até R$ 1.500 na aposentadoria todo mês.

A aposentadoria por invalidez é um benefício fundamental para aqueles que, devido a problemas de saúde, não podem mais continuar suas atividades laborais.

No entanto, o valor desse benefício pode não ser suficiente para cobrir todas as necessidades do aposentado. Neste contexto, é essencial conhecer maneiras de aumentar esse valor, garantindo uma melhor qualidade de vida.

Abaixo, saiba como funciona a aposentadoria por invalidez, como é possível aumentar o benefício em até R$ 1.500 e revisões que podem incrementar outras modalidades de aposentadoria.

Já pensou em poder receber valores mais altos da aposentadoria? Veja como aumentá-la!
Já pensou em poder receber valores mais altos da aposentadoria? Veja como aumentá-la! / Crédito: @jeanedeoliveirafotografia / beneficiodoidoso.com.br

Como funciona a aposentadoria por invalidez?

A aposentadoria por invalidez é um benefício concedido pelo INSS aos trabalhadores que, devido a doença ou acidente, são considerados incapazes de exercer qualquer atividade profissional.

Para ter direito a este benefício, é necessário cumprir alguns requisitos, como a carência de 12 meses de contribuição ao INSS, salvo em casos de acidente de qualquer natureza ou doenças graves especificadas em lei. A incapacidade deve ser comprovada por meio de perícia médica realizada pelo INSS.

Durante a perícia médica, o perito avalia a condição de saúde do segurado, verificando se realmente existe a incapacidade total e permanente para o trabalho. Caso a incapacidade seja confirmada, o segurado passa a receber o benefício mensalmente.

O valor da aposentadoria por invalidez é calculado com base no salário de contribuição, considerando 100% do valor de referência para o benefício.

Em alguns casos, pode haver a inclusão de adicionais, como o auxílio-acompanhante, para aqueles que necessitam de assistência permanente de terceiros. E é aí que vem o adicional.

Além disso, a aposentadoria por invalidez pode ser revisada periodicamente pelo INSS, para verificar se a condição de invalidez persiste.

A qualquer momento, o aposentado pode ser convocado para nova perícia médica, e, caso seja constatada a recuperação da capacidade de trabalho, o benefício pode ser cessado.

É importante que o beneficiário esteja ciente dessas regras e mantenha todos os laudos e documentos médicos atualizados para garantir a continuidade do benefício.

Saiba mais: NOVO prazo para solicitar revisão da aposentadoria por invalidez é APROVADO? Confira a decisão!

Como o aposentado por invalidez pode aumentar até R$ 1.500 no benefício?

Existem algumas formas de aumentar o valor da aposentadoria por invalidez em até R$ 1.500. Uma delas é o adicional de 25%, conhecido como auxílio-acompanhante.

Este adicional é concedido aos aposentados por invalidez que necessitam de assistência permanente de outra pessoa para realizar atividades básicas do dia a dia.

Doenças como a paralisia dos membros, cegueira, perda de membros, entre outras condições graves, podem justificar a concessão deste adicional.

Para solicitar o auxílio-acompanhante, o segurado deve fazer um pedido formal ao INSS e passar por uma nova perícia médica.

E se a nova perícia sozinha não der certo?

Outro caminho para aumentar o benefício é recorrer à justiça. Muitas vezes, o INSS pode negar o adicional de 25% mesmo quando o segurado tem direito. Nesses casos, o aposentado pode entrar com uma ação judicial para requerer a revisão do benefício.

O processo judicial geralmente envolve a apresentação de laudos médicos e outros documentos que comprovem a necessidade de assistência permanente.

A justiça tende a ser favorável ao segurado quando há evidências claras da condição de saúde e da necessidade do auxílio.

Além disso, é importante estar atento a possíveis erros na concessão do benefício inicial. Em algumas situações, o INSS pode calcular o valor do benefício de forma incorreta, prejudicando o segurado.

Por isso, é recomendável que o aposentado consulte um advogado especializado em direito previdenciário para verificar se há margem para correção e aumento do benefício.

Essa revisão pode resultar em um aumento significativo do valor mensal recebido, proporcionando maior segurança financeira ao aposentado.

Veja mais: ESTAS são TODAS as profissões que podem se aposentar MAIS CEDO através da aposentadoria especial; algumas você nem sabia!

Cinco revisões que podem aumentar outras modalidades de aposentadoria

Além da aposentadoria por invalidez, outras modalidades de aposentadoria também podem ser revisadas para aumentar o valor do benefício.

Inclusão de tempo de contribuição

A primeira revisão é a do tempo de contribuição. Muitas vezes, períodos de trabalho não são contabilizados corretamente pelo INSS, como trabalhos rurais ou de atividades insalubres.

A inclusão desses períodos pode aumentar significativamente o tempo de contribuição e, consequentemente, o valor do benefício.

Recálculo do benefício

A segunda revisão é a do valor do benefício inicial. Erros no cálculo do valor do benefício podem ocorrer, resultando em pagamentos menores do que o devido. Revisar esses cálculos pode corrigir o valor base e aumentar o benefício.

Inclusão de tempo especial

A terceira revisão é a da aposentadoria especial, destinada a trabalhadores que atuaram em condições insalubres ou perigosas. O reconhecimento desse direito pode antecipar a aposentadoria e aumentar o valor do benefício.

Revisão do teto

A quarta revisão é a do teto previdenciário. Beneficiários que se aposentaram antes de mudanças no teto previdenciário podem ter direito a revisões que ajustem o valor do benefício ao novo teto.

Regra de transição

Por fim, a quinta revisão é a da regra de transição. Trabalhadores que se aposentaram durante mudanças nas regras previdenciárias podem ter direito a revisões que considerem regras mais favoráveis, resultando em um aumento do benefício.

Como solicitar as revisões da aposentadoria?

Estas revisões podem ser solicitadas diretamente ao INSS ou por meio de ações judiciais, dependendo do caso.

É importante que o segurado mantenha toda a documentação em ordem e busque orientação especializada para identificar e reivindicar seus direitos.

Assim, é possível garantir um benefício justo e adequado às contribuições realizadas ao longo da vida laboral.

Veja mais: Aposentadoria Ativa: Como os Idosos Podem Voltar ao Mercado de Trabalho!

Nicole Ribeiro

Formada em Letras - Português pela Universidade do Estado de Minas Gerais, redatora freelancer e revisora de artigos e textos acadêmicos. Apaixonada por gatos e pelo conhecimento.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo